23 de janeiro de 2008

melhores matérias

Ano passado tive oportunidade de fazer algumas matérias interessantes. Vou destacar aqui as mais marcantes de 2007. Aquelas que me fizeram parar, pensar, e rever alguns conceitos importantes. A primeira é um série sobre uma moradora de rua chamada Preta. Uma pessoa pediu que eu a conhecesse, pois ela tinha um sonho muito peculiar. Eu fui..e a matéria está aí..espero que gostem..

Quero voltar a ter um sorriso lindo

É noite em Jacareí. Enquanto as poucas pessoas que ainda circulam pelas ruas da cidade por volta das 23h tentam se afugentar do frio usando casacos e toucas de lã, eles estão ali.
Muitas vezes invisível, outras tantas confundida com uma bandida, mas eles estão ali.
Quem passa pela rua Dr Pompílio Mercadante se depara com um grupo de pessoas especiais.
Sim, especiais! Não são grandes empresários, modelos de grifes internacionais, muito menos artistas conhecidos do grande público. São marginais, no verdadeiro significado da palavra - aqueles que vivem às margens da sociedade-, pessoas excluídas do concorrido mercado de trabalho, mas não excluídos de sonhar.
E ela continua ali, olhar sereno, cabelos brancos, fala dura, coisas de quem passou mais da metade dos seus 39 anos vivendo nas ruas.
Maria de Lourdes dos Santos, mais conhecida como Preta, é uma dessas pessoas que mesmo com uma história de vida sacrificada, poucas oportunidades, continua sonhando.
Quero sair das ruas, ter meus filhos de volta, mas principalmente, olhar no espelho e sorrir”. Isso mesmo, Preta quer sorrir. E para isso necessita de uma dentadura. Parece um sonho fútil. Mas para ela não é.
Eu ainda tenho o sonho de ter um bom emprego, mas hoje sinto mesmo a necessidade de ter uma dentadura, quero me sentir bonita”, disse Preta.
A história de Preta se confunde com a de centenas de mendigos espalhados pela cidade.
Ela era casada, tinha dois filhos, trabalhava numa agência bancária em São Miguel Paulista, mas a morte do marido a fez se aproximar da bebida. “Meu marido morreu, comecei a beber, minha mãe me humilhava e me fez sair de casa”.
Longe dos filhos, perto do vício. Preta não conseguia se ver distantes dos bares, e numa dessas noites conheceu seu atual companheiro.
Os dois começaram a viajar de ônibus sem rumo até que chegaram em Jacareí há cerca de 5 anos .
Preta passa o dia recolhendo objetos recicláveis e a noite se tenta dormir numa caixa de papelão, fazendo desse beco sua moradia. “Pego tudo que tiver na rua, consigo 20 reais por dia, mas não dá pra nada”, diz ela.
Perguntada sobre religião, Preta mostra uma fé surpreendente. “Acredito muito em Deus, sem ele eu não estaria viva, olha só a camiseta que meu negão está vestindo”, comenta com alegria apontando a camiseta vestida pelo seu companheiro com a frase “O bom pastor da a vida por suas ovelhas”.
Ajuda- A professora de pinturas Adriana Farias se sensibilizou com o pedido de Preta e resolveu procurar a reportagem do Diário de Jacareí. Ela, que há 1 ano e meio ajuda alguns mendigos da cidade disse que se emocionou com o sonho dela. “É um sonho tocante, e ela quer uma coisa simples, só uma dentadura para voltar a ter um sorriso bonito, tenho certeza que alguém vai ajudar e realizar esse sonho”.
Adriana diz que por estar todo esse tempo visitando Preta pelo menos uma vez por semana, já ganhou a confiança dela. “Eles são pessoas arredias, mas comigo ela se abre, conta tudo e há um mês que ela não fala em outra coisa que não seja sua dentadura”.
Adriana se dispõe a fazer o contato caso alguma pessoa queira ajudar.
Tenho certeza que alguém de bom coração vai me procurar e vamos realizar esse sonho dela, motiva-la, pois acredito que ela tem condições de sair das ruas e vencer na vida, pois é muito inteligente”.
Os telefones de contato para quem quer ajudar a Preta a melhorar seu sorriso são:
(12) 3951-2158 e (12) 8127-1251.
Quando a reportagem do Diário de Jacareí se preparava para deixar o local, Preta fez uma promessa: “Me ajudem, doem uma dentadura para que eu possa voltar a ter um sorriso bonito, e depois quero tirar uma foto linda com a Adriana e com quem me ajudar”.

2 comentários:

ana disse...

Bela matéria, Nícolas!

Giovana disse...

Oi Nicolas!

Você só aparece de quando em quando, mas quando vem, vem com tudo!
Parabéns!! Você é muito talentoso!!
Eu, que sou apaixonada por leitura, gostaria muito de ter o dom que você tem; de transmitir com exatidão e simplicidade, os sentimentos mais tocantes numa matéria como essa.
Você consegue tocar o coração das pessoas com tanta dignidade, que inspira muita segurança, muita verdade. E isso estimula a reação das pessoas em ajudar, neste caso.
Muito bom trabalho!
Beijos